Quebra de Confiança no Casamento

Quebra de Confiança no Casamento

No Site do Movimento existe um espaço de perguntas diretas para mim. As vezes tento responder, nem sempre consigo. Vários temas agrupados virão reflexões sempre muito gratificantes. E esta pergunta em especial me fez ir longe.

 “Você acha possível um casal que perdeu totalmente a confiança de ambos os lados poder recomeçar o relacionamento e ser feliz”?

Fiquei pensando sobre o que significa para cada um, para cada casal a palavrinha: CONFIANÇA. Quais os significados que me vem?

Confiança tem a ver com entregar-se e com receber o outro. Confiança tem a ver com permitir ser cuidado e cuidar do outro. Confiança tem a ver com a atitude do amor: Aceitar o outro. Confiança tem a ver com amar a si: incondicionalmente você não se abandonará. Amar é realizar-se no ato de experimentar este sentimento em si.

Confiança e autoconhecimento andam juntos: você conhece as armadilhas que a prendem ao seu parceiro?

Confiança e responsabilidade andam juntas: você é totalmente responsável por meus momentos de felicidade e sofrimento. Você pode confiar em você, em suas atitudes e em sua própria coerência e incoerência? Será que já entendeu a natureza dual da vida e de nós, seres humanos?

Somos tão diferentes nos nossos dois lados: razão e emoção. Somos diferentes: Homens e Mulheres.

Aceitar a realidade como ela é não causaria tanta desilusão. E aí mora um grande dilema. Não podemos atribuir ao outro a causa ou a responsabilidade das nossas (in) satisfações  enquanto existência. E para não nos havermos com esta questão, criamos jogos, manipulamos nossas crenças e pensamentos.

Criamos uma outra versão para os fatos, até que finalmente conseguimos nos tornar vitima ( paradoxalmente,  o próprio vilão) da nossa história e de nossas relações. Quem traiu a quem com isto? Quem não foi digno de confiança?

Não importa o autor, o jogo é a dois. Todos jogam.  Este não é o problema. A questão é qual o jogo que se joga.

 

AMOR ou ÓDIO. CONSTRUÇÃO ou COMPETIÇÃO. Qual o final deste história: DESTRUIÇÃO.

Um casal pode voltar a ser feliz? Sim. Um casal pode reconstruir-se sempre. O que não pode ser permitido recomeçar é o jogo paralisante da competição. Amar é aceitar o outro e a nós mesmos do jeito que se é, com nossos nós. Buscando crescer, se conhecer melhor. E ,se for necessário um dia, o afastamento, a separação, se faça com respeito e amor a ai e ao outro, e não pelo jogo da vitimização.

Seja confiável para você mesmo!

 

Telma Lenzi | 2003

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*