Pausas…

Pausas…

Todo mundo precisa de pausas…
Pausa pra respirar, sentir, seguir.

Pausa pra ver o por do sol, pra meditar.
Pausa  pra rir, dançar, ser feliz.

Pausa pra chorar no cantinho aquela dor só sua.
Pausa pra criar, em seus diálogo internos, um presente melhor, ou quem sabe o futuro.

Seja aonde for, da forma que for, no tempo possível de cada um.
Pausas…

Estou fazendo a minha.

Presente de niver, abertura de ciclo, de década.
Obrigada Universo por permitir essa vivência.
Gratidão Elvira por estar comigo nesse lugar.

Mais do que acumular coisas, gosto de acumular experiências. Presentes que possam ir comigo na alma.
Essa foi minha experiência de pausa no @Kurotel.
Abrir mão por um tempo do relógio, das obrigações cotidianas da vida, da casa e trabalho, dos itinerários corriqueiros, automáticos e poder sentir, seguir somente o meu ritmo natural, cadenciado pelo meu tambor interno, é indizível.

O que mais aprecio nas pausas é reforçar meu compromisso comigo mesma, de ser prioridade, de me cuidar e sentir o caminho.

Perceber minha capacidade e o tempo interno de adaptação ao novo. Conhecer e vincular com novas pessoas, experimentar novos cheiros, novos lugares. Novas rotinas de horário, hábitos de alimentação e movimentação física. Permitir novas emoções e paixões, como o frio e a dança. Experimentar meu auto controle tomando somente o melhor chá e mantendo o foco no paraíso dos chocólatras que é Gramado.

Poder me reconhecer, conectar com minha versão atual, afinal somos um eterno tornar-se.

Um tempo necessário de desconstruções e reconstruções. Suficiente no ponto da saudade da minha vida real. Vida onde amo o que sou, tenho e faço.

Volto em estado de Gratidão. Gratidão ao Kurotel por existir.

Gratidão ao Dr. Luiz C. Silveira, médico visionário que aos 24 anos concretizou este local para a promoção da saúde, respeitando cada ser como único e singular, indo na contramão da medicina generalista.

Gratidão a Dra. Mariela Silveira que, como filha e segunda geração, trouxe o novo, o poder da Meditação pra cá e, assim como eu, faz sua parte pra ajudar o mundo a ser melhor com uma ONG que ensina meditação para crianças a partir de 7 anos na rede pública do RS.

Gratidão ao Psicólogo Francisco que, em nossas conversas e trocas, me apresentou o Personagem Primitivo, que aparece em situação de stress e reage em mim, querendo armazenar comida, de preferência doces (rs).

Gratidão aos novos amigos que fiz: Cris, João, Bernardo, Sueli, Carlinhos, Meire, Ira, Silvia.

Gratidão ao garçom Victor e sua equipe. Linha de frente na construção de novos hábitos alimentares, respondendo com humor e gentileza nossos pedidos e queixas.

Pode repetir? Sim. Amanhã a Sra. poderá repetir. 
Pode trazer mais uma taça (de sobremesa). Sim, a taça, com certeza.
Pode trazer um brigadeiro de sobremesa? Infelizmente está em falta.

Gratidão à proposta deste lugar. Desde a escolha dos profissionais que aqui estão, à qualidade das orientações médicas, ao treinamento físico personalizado, ao cardápio gourmet, tudo expressa aquela máxima de, quando estamos seguros de nossas competências, a gentileza e a humildade igualmente transparecem.

Finalizo aguardando as próximas experiências e me acolhendo na filosofia.

 

“A mente grata é aquela que atrai para si as melhores coisas.” – Platão.

 

Telma Lenzi | Julho 2019

 

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezessete − 8 =

*