Eles são todos iguais?

Eles são todos iguais?

Traição é um assunto espi­nhoso. Confiar em quem? Nas pesquisas que perguntam “você já traiu?” ou “você já foi traída?”. Me­lhor acreditar na sinceridade do golfista Tiger Woods, 33 anos, que pediu desculpas públicas depois de assumir três casos extraconjugais.

Aos fatos: na noite do dia 27 novembro, ele saiu de sua mansão em um condomínio fechado na Flórida, por volta das 2h20min, descalço, de calção e camiseta. Pegou o carro, bateu em uma ár­vore e, em seguida, em um hidrante. Quando a polícia chegou, o encontrou deso­rientado, deitado na calçada e com o rosto machucado. Diz o site de fofocas TMZ que tudo começou quando a mulher de Woods, a ex-mo­delo sueca Elin Nordegren, 29 anos, o flagrou trocando mensagens pelo celular com outra mulher. Durante o acesso de fúria, Elin teria jogado o aparelho no rosto do golfista e atingido o carro com um taco de golfe.

O preâmbulo Tigerwoodia­no serve para ilustrar um pro­blema masculino: a insatisfa­ção. Para o negro que vingou em um esporte para brancos, o fato de ser casado com uma loira fenomenal, ter US$ 1 bilhão na conta bancária e dois filhos pequenos não o fez um homem diferente dos outros. Está lá o carimbo de insatisfeito (marcado por um celular bem no meio da testa).

A divulgação da traição também soa como um tipo de vingança feminina. É possível ouvir delas os “ah, são todos iguais!” ou “se ele, que tem tudo, também trai, imagina o resto…”.

Mas será que a carne é assim tão fraca? Por que a outra é sempre melhor?

Tel­ma Pereira Lenzi, psicóloga especialista em sexualidade humana, diz que “os homens se sentem mais “autorizados” a trair e mais facilmente perdoados pela comunidade e até por suas parceiras. Bastaria um pedido de des­culpa formal e emocional para ter de volta a aceitação pública e restabelecida a paz familiar.”

Sobre a tal insatisfação, a psicóloga não dá esperanças aos machistas.

“São sentimentos hu­manos. Todos nós temos. Um adulto com maturidade emocional precisa saber con­trolar seus impulsos e en­tender qual a demanda mais íntima que sua vida não está satisfazendo”,  explica.

Enquanto Tiger Woods tenta salvar seu casamento — e o bolso, já que, em caso de divórcio, Elin deve rece­ber US$ 300 milhões, fora a pensão — uma de suas ex-amantes cobra US$ 150 mil por entrevista e negocia uma capa na Playboy americana.

Mas o prejuízo financeiro e a mancha na reputação são fichinha perto do ce­nário que se apresenta. Os dois continuam morando na mansão de 620 metros quadrados e oito suítes, e ela teria contratado uma terapeuta de casais para salvar o casamento.

Depois de ter sido fla­grado e surrado, ele agora não poderá fugir da temida DR (discutir a relação), pois está trancado em casa. É a treva, Tiger.

ELE É O CARA

:: De junho de 2008 a junho de 2009, Tiger Woods ganhou US$ 110 milhões. É o atleta mais bem pago do mundo

:: Tem 93 títulos em torneios, nove deles conquistados este ano

:: Até hoje já fez 18 hole in one, quando a bolinha acerta o buraco na primeira tacada

ELE NÃO É O CARA

:: A atriz pornô Holly Sampson, que também revelou ter tido um caso com ele, fará um filme pornográfico sobre os encontros dos dois

:: O jogo Caçando Tiger virou febre na internet. Nele, o golfista dirige um carro e é perseguido por sua esposa. Woods tem que desviar de obstáculos para evitar que ela o alcance (www.break.com)

:: Já perdeu três contratos publicitários e informou que deve deixar o mundo do golfe por tempo indeterminado

Fonte: Donna DC/ClicRBS, por Fabiano Moraes.

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

doze + catorze =

*